Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Il Divo’ Category

Olá queridos!

Passando pra deixar para vocês a atualização do site do nosso Divo Sorriso, David Miller. O site divodavid.com está com novo layout (que eu particularmente achei bem mais gracinha que o outro :p )

Aqui está uma foto do site (tomei a liberdade de especificar cada item com um número, e abaixo da foto o que significa cada um):

1- Link para um guia da cidade de Nova Iorque.

2- Link para o site oficial do Il Divo (ildivo.com)

3-Link para sites de responsabilidade socioambientais.

4- Link para o site da Sarah Joy (sarahjoymiller.com) {Achei tão fofo ele colocar ela num porta-retrato!)

5- Todos os vídeos da série ‘Another Samurai Short’.

6- Link para o site da Fundação ‘ VH1 Save the Music’ (Uma fundação sem fins lucrativos que tem por objetivo fazer com que crianças recebam uma educação completa, incluindo os benefícios da música) .

7- Um aquário Virtual (cheio de peixes palhaço[aqueles mais conhecidos como ‘Nemo’, hehe])

8- Links para sites de Yoga

9- Links para sites com conteúdo de desenvolvimento pessoal/espiritual e auto ajuda.

10- Links para o canal pessoal de David no Youtube, seu perfil no Twitter, venda do Wicked Game na Amazon e iTunes.

Como comentário pessoal, gostaria de dizer que a forma como David faz as coisas, divulgando e se importando em manter atualizada as informações para seus fãs e os fãs do Il Divo é simplesmente fantástica, assim como ele.

Essa atitude merece ‘selinho’ 

David seu lindo, continue assin!

*E não esqueçam de visitar o site divodavid.com

Read Full Post »

Olá seus lindos!

Abaixo deixo o vídeo da apresentação do nossos meninos do Il Divo no programa da Tv Suíça SF1, onde cantaram Wicked Game (Melanconia) e tiverem uma breve conversa com o apresentador Bernard Thurnheer.

Não resisti e tive que pegar essa fotinha emprestada da querida Paris Izambard…Urs está simplesmente lindo!

Tenham um ótimo domingo!

Read Full Post »

Letter to Carlos, Seb and David about the Wicked Game Limited Signed Box:

We would like you to be aware of what has been going on with the Brazilian fans regarding the Wicked Game signed edition purchase.
Several fans bought the Limited Box Set from the official store on the world pre-sale release, Sept. 7th – hoping to get one of the 1000 copies signed by you, guys.
In the midst of November, the fans received emails from the official store confirming their purchase had been shipped. Just it.
In December, some Brazilian fans received a phone call from Skynet Worldwide in London. They required each person’s ID numbers due to tax collection upon the product’s arrival in the country. Some of us were given tracking numbers for the order, but others were left without any guidance. When asked for an approximate delivery date, all Skynet informed was that the boxes were just being shipped (already in December – again, it seems) and should be delivered in 3-4 weekdays.
About two weeks later, still no position from Skynet Brasil or anyone. Two of the fans have contacted the shipping company and learned that their Boxes were in Brazil since Dec. 9th, but the company never called anyone to inform.
A whole lot of problems came about – the order came from London in pounds, when the order has been made in dollars.
That made the tax be charged almost twice the value it should have been. Tax fee had to be paid for the fans to be able to withdraw their orders from the shipping company. It was a shame that some fans had to pay twice as much as anyone else because of a possible mistake.
Now, in January, the rest of the fans get e-mailed that their boxes were sent back to the official store and their purchase will be reimbursed. No accounting for the outrage it has been. No further explanations.
We bought a limited edition product, waited for long 4 months and got nothing delivered in the end.

It is deeply pitiful for us to bring this to your attention, since it is none of your business as artists, whom we love and admire. But we would really appreciate someone to listen to us on this issue – we rest assured that you, guys, will.

Thank you,
Il Divo Brazilian Fans

 

*TRADUÇÃO:

Carta para Carlos, Seb e David, sobre o box Wicked Game

Gostaria de relatar à vocês o que está acontecendo com as fãs brasileiras, em relação a compra do Box Wicked Game.
Várias fãs compraram o Box na loja oficial, já no dia 7 de setembro de 2011 (dia do lançamento mundial da pré-venda), visando conseguir uma das 1000 cópias autografadas por vocês.
Em meados de novembro, as fãs receberam emails da loja oficial, dizendo que sua compra havia sido enviada. E mais nenhuma informação.
Já em dezembro, algumas fãs receberam a ligação da Skynet Worldwide, de Londres. Solicitando o CPF, para fim de recolhimento de impostos na chegada ao Brasil. Para algumas foi informado o numero de rastreamento, para outras nem isso. Perguntada sobre o prazo de entrega a responsável disse que o produto estava embarcando para o Brasil naquele mesmo dia e deveria ser entregue entre 3-4 dias úteis.
Passados quase 15 dias, sem nenhuma posição da Skynet Brasil. Duas fãs entraram em contato com a transportadora e descobriram que seus Box já estavam no Brasil desde 9/12, e a empresa não havia entrado em contato com ninguém.
Mais problemas ocorreram, o produto veio de Londres com valor em libras, enquanto a compra foi feita em dólares. Isso fez com que o imposto cobrado fosse praticamente o dobro do realmente devido. É lamentável ter tido que pagar esse imposto em dobro, por causa de um erro, para que fosse possível retirar o Box da transportadora.
Agora (janeiro/12), temos fãs recebendo emails com a informação de que seus Box foram devolvidos para a loja oficial, e que sua compra terá valor extornado. Sem mais nenhuma explicação.
Como ficamos com isso?
Não é justo comprarmos um produto, aguardamos ansiosamente para que ele seja entregue e passados mais de 4 meses, saber que ele não será mais entregue.

Sabemos que isso não é do escopo de vocês, artistas, mas gostaríamos muito que alguém nos ouvisse e temos certeza que vocês o farão.

Obrigada, fãs brasileiras do Il Divo

*************

Meninas, o negócio é o seguinte: muitas divas brasileiras (e acredito que outras  ao redor do mundo tbm…) que compraram seus Box Wicked Game através da loja no site oficial estão passando por um verdadeiro pesadelo no que se refere a compra e entrega do produto.

Muitas compraram o box em Setembro 2011 e até agora NADA! Ainda essa semana, a diva Ana Paula foi informada que seu box havia sido DEVOLVIDO  a loja em Londres. Eles sequer avisaram que o produto já estava no Brasil! E outra coisa, as divas que conseguiram retirar seus box aqui no Brasil, tiveram que pagar um valor exorbitante (mais de R$300,00{!}) de impostos que foram cobrados em LIBRAS, e não em DÓLARES  como foi paga a compra.

A Il Divo Store, MyPlayDirect e Skynet  não se posicionam com uma resposta satisfatória sobre o problema. A única coisa que as divas querem é que as coisas se resolvam o quanto antes, pois todos sabem o quão horrível é esperar ansiosamente por algo que não vai chegar…

 

Read Full Post »

E lá se foi mais um ano…

Um grande olá a todos queridos…

Sei que andei sumida por um tempão, mas tenho meus bons motivos, os quais explicarei  em outro post.

Estou passando por aqui, apenas para deixar uma rápida mensagem de ano novo:

Bom, quem me conhece sabe que não sou do tipo dada a muito sentimentalismo por conta de datas,assim, me desculpem os leitores que imaginavam mil e um desejos de amor, felicidade, estrelinhas e ‘tatibitátis’, mas isso não faz meu gênero.

Uma vez, um amigo meu disse o seguinte: “Todo mundo quer salvar o mundo, mas ninguém quer ajudar a mãe a lavar a louça…”

Uma coisa simples, mas que faz todo sentido.

Não adianta nada querer fazer grandes mudanças, seja no mundo, seja nas pessoas, se a mudança principal não ocorrer em nós mesmos. Não adianta pedir amor, paz, harmonia,  e sinceridade, se fazemos todo o contrário a isso.

Você recebe somente aquilo que dá.

É a conhecida ‘Regra de Ouro’:  “Todas as coisas, portanto, que quereis que os homens vos façam, vós também tendes de fazer do mesmo modo a eles;” (Mateus 7:12)

Assim, acho que é válido, não somente em 2012, dar sem exigir nada em troca e tratar as pessoas assim como gostamos de ser tratados. Nada mais nos trará mais alegria e satisfação do que isso 🙂

Deixo aqui uma música do nosso MJ que traduz muito bem o que escrevi:

Se você quer fazer do mundo um lugar melhor

Olhe para si mesmo e faça uma mudança!

 

Tenham todos um ano fantástico!

Read Full Post »

O Grupo pop-ópera Il Divo lançou seu novo álbum, Wicked Game em meados de Novembro. Carlos Marin disse em uma entrevista como ele seduz uma mulher.

Marin diz que foi casado, então se divorciou e, em seguida quase casou novamente. Atualmente ele é um solteirão. O cantor parece saber tudo sobre o sexo oposto.

“Os jovens já não são capazes de se comportar como cavalheiros. Na verdade, uma mulher quer ser seduzida com um estilo a moda antiga. Eu compro flores, organizo um encantador jantar a luz de velas, talvez junto a uma lareira nas montanhas – ou uma caminhada na praia sob o brilho das estrelas. É claro que sempre mantenho uma certa frase romântica ou uma canção em mente. Geralmente sussuro ou canto algo no ouvido dela, e as vezes isso funciona.

Marin, natural da região de Madrid é um barítono. Em seu país natal Espanha, ele já apareceu em diversos musicais, incluindo Les Miserables, La Traviata, e La Boheme.

“Eu ainda acredito no amor, mas agora estou pensando em viver um pouco. Eu sou um homem romântico e tenho tempo para todas as belas mulheres”, diz Marin.

O quarteto Il Divo é Carlos Marin, Sebastien Izambard, David Miller e Urs Buhler, que estão juntos desde 2004. O grupo já lançou seis álbuns que venderam mais de 25 milhões de cópias. Il Divo tem 150 discos de ouro e platina ao redor do mundo.

(NOTA: Meninas, juro que a hora em que estava traduzindo o texto, e chegou na parte: “É claro que sempre mantenho uma certa frase romântica ou uma canção em mente. Geralmente sussuro ou canto algo no ouvido dela…” senti arrepiar até o último fio de cabelo da minha cabeça…lol 😉 )

*Clique AQUI para ver o artigo original em Finlandês*

Tradução do Finlandês para o Inglês por NIGHT WANTS TO FORGET

Read Full Post »

Os mais famosos do mundo clássico crossover, o grupo Il Divo – quatro homens bonitos que passam pelos nomes de Urs Buhler, Carlos Marin, Sebastien Izambard e David Miller – estão de volta com seu novo álbum Wicked Game.

Aqui, falamos com Urs do Il Divo sobre a sobrevivência na indústria da música, a evolução do som da música e como eles têm muito a oferecer aos gays!

 A música é uma indústria resistente – o que você acha que precisa para ser bem sucedido nela?

Eu gostaria de pensar que antes de tudo você tem que ser um músico competente e você tem que ser talentoso, criativo, expressivo e carismático. Infelizmente hoje em dia, pelo menos, parte do negócio da música parece estar se transformando em um show de horrores onde aquele com a história triste vende a maioria dos discos. Eu tenho fé no consumidor – acho que sempre haverá uma necessidade de boa música e o talento irá prevalecer no final.

Se você é gay ou hetero, homem ou mulher, velho ou jovem, eu amo cantar para você.”

 Conte-nos um pouco sobre seu novo álbum Wicked Game – o que podemos esperar?

Este álbum tem muito mais profundidade do que o trabalho anterior, com muito mais cor, luz e sombra. Títulos como “Wicked Game” de Chris Isaac, “Crying” de Roy Orbison, “Come What May” da trilha de Moulin Rouge, “Dov’è L’amore” baseado em Adagio quarteto de cordas de Samuel Barber, bem como composições originais contribuem para uma mistura eclética. Ouvi-lo é uma experiencia que não deixa você vagar por um segundo.

Nós demos muito tempo para encontrar as melhores músicas, gravar os mais fortes, os vocais mais sinceros e trabalhar sobre os arranjos mais exuberantes e dramáticos. O resultado é que Wicked Game é sem dúvida o melhor álbum que já gravamos. Gostaria de ir ainda mais longe e dizer que, não importa qual das músicas música se ouve, este álbum é uma jóia, uma peça muito boa da música, que merece ser ouvida por todos – é simplesmente ótimo.

 Do que você mais se orgulha sobre este álbum?

Alcançamos o nosso objetivo de progredir e ajustar a barra superior em todas as gravações que fizemos. Eu posso ouvir todo o álbum novo e de novo e nunca ter um sentimento de passar pra frente. Pelo contrario, tenho arrepios por 45 minutos o que me deixa muito orgulhoso.

Eu acho que é como com a atenção feminina. Todas tem seu favorito pessoal e , como nós quatro somos muito diferentes uns dos outros em muitos aspectos, acho que temos muito a oferecer!”

Como foi para gravar?

Uma expêriencia muito diversificada. Gravamos mais de um ano em diversos diferentes estúdios em diferentes países e com diferentes equipes de produtores, apesar de Per Magnusson e David Krüger terem contribuido muito no álbum. Por isso, foi um processo bastante orgânico durante o qual tivemos a flexibilidade para fazer a coisa certa no momento certo, deixando ideias e interpretações crescerem e evoluirem.

Além disso, nós estávamos muito envolvidos em todo o processo de mixagem e produzindo as músicas, muito mais do que em discos anteriores, o que novamente estreitou nossos corações.”

Como vocês sentem o crescimento ou evolução de sua música desde que começaram?

Conhecemos as vozes uns dos outros muito bem, assim como nossas personalidades individuais e diferentes formas de interpretar a música. Tudo isso cria um repertório enorme de tons e cores que podemos usar com muita precisão, enquanto organizamos os vocais.

No primeiro álbum, tudo foi um tiro no escuro e no próximo par de álbuns mativemos uma certa dinâmica que parecia funcionar melhor para o som que tínhamos criados. Agora nós podemos lidar com todas as nossas ferramentas de uma forma um pouco mais livre e experiente. No entanto, certas coisas serão sempre as mesmas e é isso que nos faz Il Divo.

 Tenho arrepios por 45 minutos e isso me deixa muito orgulhoso.”

Você se lembra da primeira vez que subiu no palco? O que aconteceu?

A primeira vez que Il Divo se apresentou junto foi no salão de um hotel de campo fora de Londres. Foi um showcase para apresentar Il Divo para a música do Reino Unido e o mundo da mídia – a multidão mais difícil que você possa imaginar! Achei que fizemos muito bem e a resposta foi muito positiva. Quanto ao nosso primeiro grande show ao vivo, houve tantas centenas em todo o mundo que devo admitir que, infelizmente, não me lembro os detalhes.

 O que o apoio da comunidade gay significa para vocês?

Passei oito anos de estudo e de inicio de carreira em Amsterdã onde a homossexualidade é tão aceita que quase ninguém sente a necessidade de mencionar isso, o que eu acho uma coisa muito positiva. O que eu acho que é o jeito olho para a audiência. Se você é gay ou hetero, homem ou mulher, velho ou jovem, eu amo cantar para você. Você me dá a possibilidade de viver uma grande vida e fazer o que eu mais amo, cantando. Agradeço a todos que nos ouvem e que gostam de nossa música, do fundo do coração por me dar tal privilégio.

Certas coisas sempre permanecerão as mesmas e é isso que nos faz Il Divo.”

Então, qual de vocês recebe a maior atenção do sexo masculino!?

Você provavelmente sabe melhor do que eu. Eu acho que é como a atenção feminina. Todas tem seu favorito pessoal e, como nós quatro somos muito diferentes uns dos outros em muitos aspectos, acho que temos muito a oferecer!

 É a nossa rodada – o que você está bebendo?

Depende de onde estamos. Se estamos apenas sentados em um pub no final da tarde, então uma cerveja. Se estamos em um clube ou um bar, de preferência Champagne, um tônico com vodka ou uma Screwdriver ( drink de Vodka com suco de laranja em copo alto). Se estamos fora para um jantar agradável, então um vinho cai melhor para a comida que pedimos.

 O que é um prazer escutar no seu IPod?

Debbie Gibson – ‘Foolish Beat’.

 Qual é o melhor conselho que você já recebeu?

Sempre tento não machucar outras pessoas.

 Alguma coisa a acrescentar?

Gente – digam “não” a pirataria! Continuem ouvindo boa música e curtam Il Divo.

VEJAM O ARTIGO ORIGINAL (em inglês) AQUI

(NOTA:  A GaydarRadio é uma estação de rádio britânica, em formato digital, para gays, lésbicas e simpatizantes. O foco editorial é na personalidade, em vez de uma mistura de música estritamente formatada. Este estilo mais descontraído permite que seus apresentadores falem com seus ouvintes sobre a vida gay. Fonte: Wikipédia)

Read Full Post »

Só tenho uma coisa dizer: BENDITO GOOGLE TRADUTOR 😀 hahahahaha!

Então, a tradução abaixo é livre, tentei fazer o máximo para encaixar as palavras do alemão para o português e dar um sentido mais claro, mas dá pra entender perfeitamente o contexto geral da entrevista.

OMG a única parte que pra mim foi mais difícil de ‘digerir’ foi quando ele disse que “sua esposa é inglesa” o.O #OKAY mais uma confirmação…

Enfim, a entrevista está muito gostosinha de acompanhar, ele faz declarações que pra mim foram reveladoras e está mostrando aos pouquinhos quem realmente é o reservado Urs!

O vídeo abaixo é o áudio da entrevista (não dá pra entender nada, mas é uma delícia ouvir nosso Ursy falando alemão :p

(Um agradecimento especial a diva Uber Betty que transcreveu a entrevista do alemão suíço para o alemão, na sua página no FB! Thanks 😉

 TRADUÇÃO 

Apresentador: Esta noite vamos apresentar-lhes um homem muito diferente- e incrivelmente bem sucedido: Urs Buhler, um membro do Il Divo. O novo álbum foi lançado, chama-se”Wicked Game”- e nós vamos ouvir a faixa título- “WickedGame”. E depois da música nós vamos ouvir a estrela mundial Urs Buhler – oh querido, ele não gosta quando digo isso. Você vai descobrir por que em poucos minutos.

Wicked Game Toca…♫♫♫

Apresentador: Uma limousine preta com choffer – foi assim que ele chegou ao nosso estúdio de rádio – Urs Buhler, um dos quatro Il Divo. E se alguém pensar agora : “Que arrogante”, eu tenho que dizer: “Não, não.” Um muito descontraido e relaxado Urs Buhler está sentado ali conosco no estúdio e quando eu perguntei a ele sobre sua agenda bem como as datas do momento, então percebi por que ele mesmo não havia dirigido e por que o motorista estava lá.

 Urs: No Domingo nós vamos para Nova York, então apenas uma semana depois voltamos a Londres, de lá para a Austrália e depois para o Japão, e então para L.A e depois voltamos para…e assim por diante.

 Apresentador: Já que você representa a Suíça para o mundo todo, eu estive pensando – enquanto na Suíça, como é a Suíça? O que você diria – o que é a Suíça? Por que alguém deveria vir para a Suíça?

 Urs: Porque a Suíça é um dos países mais belos do mundo inteiro.

 Apres: Todo mundo diz isso sobre seu país, aquele em que vivem.

Urs: Não, isso não é verdade. Se você falar com os estrangeiros, aqueles que estiveram na Suíça, todos concordam e dizem imediatamente: “Sim, a Suíça é mesmo extremamente bonita.

 Apres: Mas o seu colega da Espanha, Carlos, talvez diria que a Espanha é o país mais bonito.

 Urs: Mas talvez existam outras razões para isso. Carlos sabe com certeza o que ele gosta, por exemplo…ele vem de Madri, que é uma grande cidade. Ele gosta da vida noturna e sabe Deus mais o quê. Mas acho que a Suíça, como país, com os Alpes e os Lagos e o Jura, é simplesmente um país maravilhosamente belo. E todos os que visitaram a Suíça como turista concordam. Eu nunca ouvi nada diferente.

Apres: Você tem shows para o próximo ano de 2012 – você tem muitas apresentações, pelo menos pela minha perspectiva de apresentador de rádio e não como um cantor. 20 apresentações em 30 – você disse que isso é ‘normal’.

Urs: sim, bem há os aspectos financeiros é claro. Porque quando você sai em turnê é claro que você tem toda a equipe, você tem que pagar todos, e os dias livres que se tem, são mais dias que você deve pagar, mesmo não fazendo nenhuma renda.

Apres: Bem, mas basicamente são vocês quatro no palco, você também deve ser sentir confortável. Você tem que estar saudável, tem que cuidar da sua voz, que também é importante.

Urs: Sim, mas isso não é problema, isso é fácil. Você sabe, temos uma escolha livre, de modo geral, podemos dizer o que queremos fazer, se cantamos dois concertos, um após o outro, então gostaríamos de ter o terceiro dia livre, então não queremos cantar no terceiro dia. Ocasionalmente você tem três seguidos, mas…

Apres: Não é isso um pouco difícil vocalmente, três (concertos) seguidos – e seria quatro, então, um problema real?

Urs: Sim, eu tenho que dizer que seria. Assim, três seguidos é possível, mas quatro seria um pouco difícil. Mas vai depender de quanta viagem havia entre eles, se você está dirigindo por duas horas em um carro, ou se você tem um vôo de três horas, ou qualquer outra coisa. Az vezes se perde o dia inteiro com a viagem. Há o ar condicionado, o hotel e sabe Deus o quê. Tudo depende muito.

Apres: Como você encara seu tempo de descanço? Que você se importa com sua saúde?

Urs: Er, sim. Ouvimos constantemente que somos tão chatos e não somos grandes festeiros, após um concerto. Mas infelizmente, isso é só o jeito que tem que ser – deve, porque se você tem que cantar como fazemos na turnê, então você apenas tem que ir para cama e dormir após o concerto. E você simplesmente não consegue aproveitar a noite toda e sabe Deus o que é ser auto-indulgente. Porque senão você simplesmente não pode cantar no dia seguinte.

Apres: Você fala inglês pricipalmente. O inglês tem se tornado sua lingua principal?

Urs: Sim, há muitas razões para isso, é claro. Primeiro de tudo, a nossa administração e gravadora são sediadas na Inglaterra. O Il Divo foi criado na Inglaterra, somos de quatro países diferentes, o inglês é a única língua que todos falam. Eu posso falar em francês com Sebastien, mas eu realmente não sei espanhol. Inglês é a única língua em que nós quatro realmente podemos nos comunicar uns com os outros. Minha esposa também é inglesa.

Apres: Ela vem com você na turnê? Onde vocês moram principalmente?

Urs: Agora nós estamos vivendo em Londres. E isso é especial – eu vim do interior de Lucerna, de Willisau. Mas eu vivo na cidade porque isso é simplesmente o mais prático profissionalmente.

Apres: Então vocês qutro moram em Londres, para que possam ver uns aos outros, tanto quanto possível – eu não sei, para os ensaios, para falar sobre objetivos – ou cada um vem de seu próprio país?

Urs: Não, acontece que apenas três de nós vive em Londres, há apenas David quem vive na América. Porque ele é da América e simplesmente prefere estar em NY. Mas os outros três vivem em Londres, mas é apenas uma coincidência nós permanecermos aqui.

Apres: Nós estamos falando muito sobre você e sua vida privada, mas gostaríamos de saber ainda mais de você. Na segunda parte vamos falar, do que você tem medo, por exemplo, ou se gostaria de se ter como amigo? Primeiro, porém, vamos ouvir outra faixa do novo álbum “Come What May”. Esta é uma canção do filme Moulin Rouge, com Nicole Kidman. Porque vocês a escolheram?

Urs: Nos relacionamos bastente com Craig Armstrong, que organizou a trilha sonora do filme Moulin Rouge. Ele fez o arranjo da canção para nós e havia uma fita demo quando fomos para o estúdio gravar a canção. E de novo isso é uma história tão interessante…porque eu não gostava da música em tudo. Acho que foi porque o cantor da demo tentou imitar uma voz clássica, mas realmente não era um cantor clássico e eu não gostava nada disso. Mas nós fomos para o estúdio, arranujamos isso para nossas quatro vozes, nós gravamos isso, e em agosto passado quando apresentamos pela primeira vez o material do nosso novo álbum no Coliseum em Londres – nós cantamos ela no palco e a usamos como parte de abertura de toda a noite, e é ótimo cantá-la. Eu realmente a aprecio e espero que você goste também.

Come What May toca ♫♫♫

Apres: Nosso convidado no estúdio é o tenor suíço mundialmente famoso e membro do Il Divo, Urs Buhler. Agora você está rindo – é embaraçoso quando eu digo isso? É isso?

Urs: Sim, é definitivamente isso! Apenas soa muito engraçado de alguma forma. E sobretudo em ser aqui da Suíça e de alguma forma ser ” mundialmente famoso”. Porque sim, apenas…um jornalista disse para mim recentemente, que não há muitos cantores famosos da Suíça! E isso é…para mim estranho, claro que sou bem conhecido internacionalmente, mas não vivo mais na Suíça. Em Londres, é claro que você vê pessoas famosas andando pela rua – Jimmy Page do Led Zeppelin em pé numa esquina, e tal. Mas é só – sim, de alguma forma quando volto para a Suíça, a expressão “mundialmente famoso” de alguma forma tem um significado totalmente diferente, porque eu não sou considerado assim em tudo na vida diária, mesmo quando estou em meu trabalho internacional.

Apres: Então Jimmy Page disse a você: “Hey, Urs, como vai você?” 

Urs: Não, ele não me conhece {risos em voz alta}

Apres: as pessoas em Londres sabem quem você é agora?

Urs: Bem, não. Somos relativamente anônimos. Eu que, se nós quatro andássemos pela rua em nossos ternos, sim, as pessoas poderiam nos reconhecer. Mas sozinhos e com roupas cotidianas, não.

Apres: Vocês são quatro homens, que vêem bastante um ao outro – antes e após o concerto, vocês tem muito a ver uns com os outros – devem haver momentos de emoção. Como você realmente lida com as críticas entre vocês? Quer dizer que, se por exemplo, depois de algum show, quando alguém esqueceu o que tinha de dizer ou alguma outra coisa aconteceu. Vocês ficam zangados um com o outro? Como resolvem isso?

Urs: Eu não diria a ninguém se tivesse cantado errado, ou algo assim.

Apres: Isso já aconteceu?

Urs: Sim! Sim, é claro. Acontece de alguém esquecer algum verso ou algo assim, depende. É claro, que nós temos nossas próprias maneiras de lidar com isso, sabe? Um só vai rir disso, outro canta ” la la la” e o terceiro faz alguma coisa na hora!

Apres: O que você faz?

Urs: Eu? Tenho sorte que, na verdade quase nunca esqueço de nada. Não, sinceramente. Eu digo isso realmente sem nenhum tipo de arrogância. Eu realmente tenho sorte e não tenho nada a ver com isso – de alguma forma é só um talento meu que me foi dado no berço. Agora, quando eu tenho que aprender o texto, a letra de uma canção, por exemplo, normalmente vou ao estúdio uma vez, canto algumas vezes e as palavras simplesmente fixam na minha mente. Eu tenho que dizer que realmente nunca me sento em casa para aprender as letras. Elas simplesmente entram e ficam lá, muito obrigado!

Apres: Isso é realmente incrível. Urs Buhler! Eu estou acabando, mas rapidamente gostaria de saber mais algumas coisas pessoais sobre você. Do que você tem medo na vida?

Urs: Er…{longa pausa, suspiro} Eu não estou particularmente com medo de nada. Eu acho, me preocupo com as finanças – em geral. E realmente, não que eu tenha quaisquer problemas financeiros agora, mas as vezes eu acho que tive muita sorte, que minhas finanças estão em ordem agora. Algumas vezes eu me preocupo, eu acho que teria de enfrentar o fato de que um dia eu possa ter problemas financeiros novamente, se eu tiver que admitir isso, que eu não tinha como lidar com uma boa fortuna, bem recebi isso desde o útero.

Apres: mais uma pergunta pessoal. Gostaria de ter-se como amigo?

Urs: Sim, acho que sou muito honesto e uma pessoa leal. Por exemplo, eu ainda tenho amigos na Suíça que talvez telefone duas vezes no ano. Eu nunca tive um circulo de amigos onde passávamos uma hora no telefone três vezes por semana, ou que arranjássemos alguma coisa no fim semana para conversar ou sair juntos – eu nunca tive isso. Eu sempre fui um bocado solitário. E sim, eu tenho a mim mesmo, tenho minha família e estou contente com isso. Eu acho que não seria um mau amigo pra mim… só não muito achegado.

Apres: {Risos} Urs Buhler, muito, muito obrigado. Para terminar vamos ouvir outra música do novo álbum, “Time To Say Goodbye”.

Time To Say Goodbye  Toca ♫♫♫

Apres: Urs Buhler, obrigado novamente e tudo de bom para o futuro.

😉                                                       

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »